90 DIAS DE UM MUNDO MAIS CINZA

Desde que ele fez a viagem fico me perguntando, onde será que está? Defendo a ideia de que está por aí, fazendo folia nas estrelas, rindo alto, bonachão que era. Talvez cantando e convidando cada partícula de poeira cósmica pra cantar com ele. Ou, quem sabe,  pela Via Láctea convocando as criancinhas, “aprendendo com elas”,   como costumava dizer.

Só sei que em meio a tantas elucubrações,  fiquei e ficamos aqui, nós outros, órfãos, deserdados das alegrias do ipê-amarelo mais vivo, festeiro e criativo que a música brasileira já teve.

90 dias sem Dércio Marques;  e o que ficou foi um mundo mais cinza. A afirmação pode parecer derrotista, mas é o que sinto. Volta e meia vem de lá, do fundo, uma saudade doída que só ela.

Resta seguir… aguardar o dia em que, em sonho ou não, serei surpreendido com mais uma chegada furtiva desse menestrel maior, rindo alto, emendando canções e mitigando nossa dor…

Anúncios

Vai em paz, mano Dércio

Vídeo

Dércio Marques, querido menestrel,  eterno coração de menino, vai em paz e, por onde andar, assim como fez entre nós, leva suas gargalhadas altas e, sobretudo, a magia da sua música.

…O girassol mudou de rua

Virou de costas para o sol

Namora a lua

O mal-me-quer respira e exala

pra coroar seu bem-querer

Se despetala…

Feliz aquele que te conheceu, conheceu sua(s) arte(s).

Dênisson Padilha Filho, eternamente grato.