Sobre o livro

Menelau e os homens (Casarão do Verbo, 2012, ficção) é um livro composto de duas histórias que tratam da aridez das relações humanas, permeadas, muitas vezes, de frouxidão ética e arrivismo. Nelas encontram-se situações de perseguição e suspense entre caçador e caçado, presentes nos romances e contos de Elmore Leonard. Na primeira história, Menelau e os homens, há a reafirmação de um ambiente hostil e ermo: um sertão monumental, com espinhos e pedras, que dá vez ao caráter não menos espinhoso e traiçoeiro do homem.

A mesquinhez humana e a perdição decorrente dela vão marcar não só a história que dá nome ao livro, mas também a novela Calumbi, que traz para o universo poético dos vaqueiros uma atmosfera lúgubre, o terror psicológico e a binaridade loucura/ assombração, elementos tão comuns nos textos do escritor americano Edgar Allan Poe. Também estão presentes em Calumbi de forma bastante acentuada a saudade, a solidão, a crueldade, a desolação e a culpa – aspectos explorados nas narrativas de fronteira dos escritores uruguaios Mario Arregui e Juan José Morosoli e do argentino Ricardo Guiraldes.

Davi, Jacira, Vaqueiro Moisés, Eulália, Dona Emiliana e Menelau exaltam em suas trajetórias todo consolo e toda condenação inerentes à raça humana. Tanto Calumbi quanto Menelau e os homens trazem sentimentos e questões comuns ao próprio homem. São duas histórias de fuga: homens fugindo de homens; homens fugindo de si.

Apresentação: o blog

Esse blog foi criado para divulgar o meu novo livro Menelau e os homens (Casarão do Verbo, 2012, ficção), que será lançado no dia 8 de março, em Salvador. Aqui, você vai encontrar entrevistas, notícias, trechos do livro, críticas, indicações, enfim, tudo o que de algum modo se relacione com literatura e, claro, com Menelau e os homens.

Seja bem-vindo e boa leitura!

Dênisson Padilha Filho